março 26, 2008

Anúncios

Tutorial Dreamweaver

novembro 8, 2007

Para a prática de construção de páginas utilizando o Dreamweaver, utilizaremos os seguintes arquivos:

topo.jpg

Para o topo da página.

E como ilustração:

logo-1.jpg

O arquivo tutorial.css é :

.Corpo_texto {
font-family: Verdana, Arial, Helvetica, sans-serif;
font-size: 12px;
color: #003366;
margin: 20px;
vertical-align: top;
line-height: 130%;
}
.Título {
font-family: Verdana, Arial, Helvetica, sans-serif;
font-size: 14px;
font-weight: bold;
color: #0066CC;
}
rodape {
font-family: Verdana, Arial, Helvetica, sans-serif;
font-size: 12px;
font-weight: bold;
color: #FFFFFF;
letter-spacing: 10em;
text-align: center;
}
.Lista {
font-family: Verdana, Arial, Helvetica, sans-serif;
font-size: 12px;
font-style: normal;
}

inks {
font-family: Verdana, Arial, Helvetica, sans-serif;
font-size: 12px;
}

O loren ipsum :

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Pellentesque vel lorem in ipsum cursus aliquam. Mauris et mi. Nullam vehicula est eget mauris. Cras tincidunt. Nunc dignissim. Nam congue semper sapien. Praesent ut mauris. Nullam metus justo, varius eu, ultricies vel, porttitor vel, justo. Etiam fringilla posuere libero. Curabitur rutrum pellentesque nibh. Vivamus vel felis. Ut neque. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Fusce non nunc.

Donec eget pede sed mi semper dictum. Morbi nec ligula. Pellentesque auctor felis ut elit. Donec sit amet sapien. Donec venenatis metus quis libero. Donec egestas ante a arcu. Pellentesque habitant morbi tristique senectus et netus et malesuada fames ac turpis egestas. Morbi non neque. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Pellentesque tincidunt. Cras vitae sapien. Sed tortor justo, ornare nec, malesuada eu, vehicula ac, mi.

Aenean porttitor, nulla nec aliquam malesuada, lorem massa malesuada sem, quis mollis orci pede vitae neque. Vivamus gravida. Nam ultrices sagittis nulla. Praesent dolor. Fusce pretium mollis urna. Donec dictum. Phasellus quis nunc. Maecenas libero. Phasellus tincidunt turpis id augue. Curabitur est justo, bibendum ut, placerat non, interdum ut, ligula. Aenean sagittis nibh ac magna.

Vivamus porttitor eros ac tellus. Vivamus mollis enim a odio. Nam velit velit, dignissim at, cursus a, porttitor id, leo. Duis a turpis a turpis viverra tincidunt. Nulla cursus pulvinar risus. Pellentesque leo. Proin euismod justo id felis. Nulla tellus. Cras tincidunt. Fusce blandit magna vel dolor. Ut nisl leo, viverra non, pretium at, ornare quis, lorem. Morbi at neque egestas tellus dignissim varius.

Segunda coluna:

Proin porta. Curabitur libero. Nam vitae nunc. Duis posuere. Nulla fermentum sapien nec ligula. Pellentesque habitant morbi tristique senectus et netus et malesuada fames ac turpis egestas. Mauris aliquam dolor at justo. Donec dignissim, lorem et sodales malesuada, mi odio feugiat eros, id iaculis nibh diam vitae dui. Pellentesque enim nisi, accumsan at, molestie eget, ultrices cursus, eros. Phasellus lacus ante, interdum sit amet, pharetra vel, molestie vitae, metus. Phasellus massa dui, hendrerit in, aliquet eu, volutpat quis, est. Cum sociis natoque penatibus et magnis dis parturient montes, nascetur ridiculus mus. Proin tellus. Morbi faucibus metus sed arcu. Morbi libero purus, mollis et, volutpat nec, facilisis vitae, ante. Maecenas dapibus, mi sed tempus interdum, nibh enim dapibus diam, eu varius enim mauris eget diam. Mauris diam.

tutorial.jpg Eis como deve ficar o resultado.

E o site publicado.

É claro que vocês podem exercer a criatividade de vocês e criar as suas próprias páginas.

Bom trabalho!

Quem está interessado em publicar no Youtube seus videos pessoais pode se beneficiar de uma série de tutoriais ensinando a aprimorar as qualidades de som e imagem da sua produção caseira.

Todos que já experimentaram sabem que a qualidade dos vídeos não é o maior atrativo do maior site de publicação de vídeos faça-você-mesmo do mundo. Mas não precisa ser assim, Ainda bem! Quem estiver disposto a prender encontra lá mesmo informações úteis que podem melhorar consideravelmente o produto final publicado no site.

Há diversos textos em português, mas os vídeos estão principalmente em inglês.

Eis um exemplo, o som está em inglês.

O blog do Paul Bradshaw apresenta proposta de modelo de redação e de estruturação da notícia adaptado à realidade do jornalismo On-line. Desta vez a pirâmide invertida aparece transfigurada em diamante, como vocês podem ver ao lado.

 

Para entender o gráfico:

O diamante apresenta, e tenta resolver, uma tensão entre velocidade da comunicação e aprofundamento do conteúdo.

No eixo vertical temos uma progressão contínua desde o primeiro alerta de notícias, até conteúdos que consomem maiores recursos de produção.

No modelo de redação proposto, este alerta pode ser enviado por tecnologia móvel e transformado em nota”últimas notícias”, gerando drafts no blog do jornalista, matérias fechadas publicadas no site, outros conteúdo de análise e contexto até produtos com alto custo de produção, que propiciariam a interação com o usuário e a personalização do conteúdo.

Olhando com cuidado, temos aí uma estrutura semelhante à proposta por Canavilhas, que parte da notícia para ampliações explicativas (Analysis/Reflection) e a seguir para contextualizações (Context). No modelo de Bradshaw, falta o nível de exploração, e constam Interatividade e Personalização, que a rigor devem estar implícitos em toda a estrutura.

Não vejo motivo para a proposta deste lado de baixo do diamante.

Parece-me que a proposta vale pela reversão de pirâmide ao seu prumo correto.

Eis o que pensam Marcos Palacios no GJol e André Deak.

O que pensam vocês?

Plágio

agosto 21, 2007

Os primeiros posts mostraram avanços, ao mesmo tempo em que deixaram a desejar em pontos específicos. Os problemas foram os que se poderia esperar, nada de alarmante. Um fator no entanto, revelou-se preocupante: a frequência dos posts copiados de outros sites.

Não preciso lembrá-los que, como estudantes universitários, vocês já devem estar habituados com o fato de que a cópia de informações nas atividades, em especial naquelas voltadas para a avaliação dos alunos é falta grave. Da mesma forma, como estudantes de jornalismo, precisam ter em mente a seriedade deste tipo de falta no nosso âmbito profissional.

Vou considerar que estes problemas surgiram mais por preguiça do que por má-fé. Mas peço que todos revisem cuidadosamente seus post, principalmente os mais antigos e retirem ou corrijam os erros desta natureza que encontrarem.

Aproveito para lembrar que a melhor forma de produzir um texto seu a partir de outros textos é utilizar o máximo possível de fontes, confrontá-las, comentá-las, criticá-las, enfim… Mas não, copiá-las simplesmente.

Conto com o bom-senso de vocês.

Fechamos a segunda semana resumindo as ferramentas de produção de notícias a serem utilizadas para a disciplina.

Elenco de fontes permanentes:

    Blogroll do blog de vocês
    Feeds RSS no Bloglines

Agregação de fontes jornalísticas

Busca em fontes ocasionais:

Lembrando que o valor do Google e do Technorati é que as fontes mostradas nestes dispositivos já estão hierarquizadas pelo “pagerank” do Google e a autoridade “authority” no technorati. Desta forma vocês sabem que as fontes são credíveis.
É uma forma de aferir a qualidade da informação e garantir que vocês não estarão divulgando fofoca e mentira. Utilizem.

Liberação do RSS e Blogs

agosto 11, 2007

Enviei pedido à supervisão dos laboratórios para a liberação dos serviços de Bloglines e Postagem nos Blogs nos computadores do laboratório. No LAB-MAC 09 os alunos do noturno sexta-feira já puderam acessar os feeds via bloglines. Se vocês que ainda não o fizeram experiementarem a partir de casa provavelmente descobrirão que podem utilizá-lo também.